BEM VINDO!!!

Nesse espaço você encontrará temas biblicos reformados para seu maior enriquecimento teológico e espiritual, assuntos para pregação biblica e cristocêntrica e também saberá mais sobre minha cosmovisão!!!......aproveite!!

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Argumentação sobre o Dizimo!!!


Depois de ler um estudo que defendia a obrigatoriedade do dizimo no novo testamento um nobre amigo meu me manda esse e-mail com sinceras dúvidas sobre esse assunto....ai vai!!!!

de:Irmão fulano para Bruno Domingues

Gostaria que fizesse as suas críticas,pois o assunto é complicado, vejo que ambos os lados possuem posicionamento e embasamento, particularmente sigo por liberalidade e em respeito e subordinação aos meus pastores, no entanto, entendo ser o mesmo usado para ajuda aos pobres e necessitados, não para mantermos salários altíssimos como estamos acostumados a pagar viagens a famílias inteiras ao exterior, não que seja pecado, me entenda, mas temos em nosso meio vários irmãos passando necessidade e desamparados pela igreja busacando muitas vezes donativas juntos a igreja católica e aos centros espíritas, falo porque conheço pessoas assim, e nós que pregamos tanto a caridade nada fazemos pelo social, sequer pelo evangelismo, sim, pois no evangelismo em paralelo com o discipulado em uma melhor atenção temos por obrigação atender aos necessitados e isto não queremos fazer, pois não tem retorno financeiro, misericórdia, bom, posso estar errado, mas é um pensamento particular meu, continuo sendo dizimista e ofertante, portanto, deveria ser revisto todo este tramite, pois perdemos a essência, Misericórdia!!!!!!!!!!!!


Minha resposta:

Amado irmão "Fulano"

Na Breve leitura que fiz de ambos os textos, e respaldado pelo pouco conhecimento Teológico que possuo,acredito piamente que o texto primariamente apresentado, cujo o tema abordado é que o Dizimo não é para o novo testamento, mas sim as ofertas voluntárias que por sua vez superam em amor e em generosidade ao Dizimo é sem duvida o que apresenta a verdade Biblica e Cristocêntrica. A bem da verdade é que para falar sobre esse assunto nescessitaríamos de tempo e espaço, o que em momento não temos, pois não quero ser cansativo e nem interferir em suas atividades no oficio em que trabalha, mas a titulo de opinião teológica, indubitávelmente se fossemos tomar o dízimo como uma exigência neotestamentária, teriamos que igualmente aplicar a Igreja outos costumes e praticas que até mesmo antes da Lei eram praticados pelos que temiam a Deus, O Criador. A saber: O Sábado e a Circuncisão, pois ambos eram utilizados por servos piedosos antes mesmo do estabelecimento da Lei dada a Moisés, logo subentende-se que: se aplicamos o Dizimo para a Igreja, concomitantemente teriamos que exigir a guarda do sábado e a Pratica da circuncisão que eram antes da Lei!!!!. Antes da Lei o Dizimo era Voluntário e não obrigatório, somente depois da mesma é que passou a ser exigido como forma de cultuar e agradar a Deus, então hoje deveria ser o mesmo, não como fazem muitos obreiros fraudulentos que impõe a obrigação de o crente dizimar afirmando estar esse roubando a Deus!...isso beira o ridículo!!!. Dizer que o crente que não dizima está roubando a Deus é dizer que ele é ladrão, dizer que o mesmo é ladrao ou roubador é dizer que ele não será salvo, pois as Escrituras afirmam verazmente que os tais não entraram no Reino dos céus ( 1Co 6:8-10) e dizer que pelo fato de alguem não dizimar não entrará no céu é colocar um obstáculo no feito heróico de Nosso Senhor no Golgota.....acordemos....ninguem é salvo pelas obras, muito menos pelo dizimo que dá para a Igreja!!!!!. Querido Irmão "fulano" o que estamos fazendo com o dizimo hoje nada mais é do que o mesmo que os sabatistas fazem com o Sábado colocando como uma obra auxiliadora para a salvação do homem,quando não, disem ser voluntário porem se nao for dizimista é visto como "Infiel", sendo que a biblia afirma que o eleito é salvo unicamente pela fé imputada em nós na pessoa de Cristo e não pelas obras.....Logo, a caráter de opinião teológica eu prefiro acreditar na visão Teológica primariamente apresentada, que infelizmente ainda tem sido ridicularizada e desprezada por muitos obreiros Avarentos e materialistas, sem o minimo Temor a Deus e respeito à sua Santa Igreja.


Deus te abençoe




Bruno Domingues

Um comentário:

William Pessôa disse...

Prezado Irmão Bruno, Graça e Paz da parte de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Bem ponderado a sua colocação, realmente hoje vivemos em um tempo da Graça, porém querem ainda alguns, incautos imporem à membresia uma ordenança salvífica, dizem que não , mas no fundo sabemos que quem não o pratica é discriminado e açoitado de tribuna, perdo-os deve-ser pela falta de estrutura ou mesmo por se firmarem apenas na Verdade, esquecendo-se da Graça, que produz o ÒLEO da maleabilidade, indo até as Juntas (ligaduras) e medulas(nos aspectos sensoriais), este dois devem estar aliados, oque vemos inocorrer na prática atual pela maioria dos incautos.

Creio em uma conscientização de uma boa contribuição, porém não como IMPOSIÇÃO, mas como uma RETRIBUIÇÃO, onde o fiel, estará fazendo-o de coração e com alegria, pois estamos presenciando que muitos da membresia estão deixndo de contribuir com as ofertas alçadas, dízimos pela imposição extremamente forçada e aqui que me dóis pelo desvio de finalidade, que era pra ser direcionado pro social, sustento missionário, das viúvas, dos órfãos, dos anciãos da fé, são usados pra MEGATEMPLOS, cada um defendendo seu MONOPÓLIO estrutural, como se fossem donos do "negócio".
Estes que estão deixando de ofertar, não concordo com eles, não admito a postura tomada pelos mesmos, mas espero em Deus que nossa liderança possa voltar à prezar pela essência e rever valores e conceitos e deixarmos de sermos tão capitalistas, em gerirmos a igreja, membresia, como se fosse uma empresa a dar lucros e com previsão de resultados financeiros.
Fugi um pouco ao seu tema abordado, mas continuo a sua colocação e exposição deste ão ocmplicado tema, saiba meu querido que não esás sozinho neste deserto, tem muitos "atalaias" com o seu mesmo pensamento, por isso luto e lutarei por uma "reforma", um posicionamento sadio e com maleabilidade, creio que qdo estivvermos aliando a A GRAÇA seguida da VERDADE, tudo dará certo!!!!

Em Cristo,

William Pessôa